Josias de Souza

Bastidores do poder

 

Secos & Molhados

Papa pede a jovens que rejeitem ‘sexo desordenado’

Tomada pelo noticiário, a Igreja Católica tornou-se uma instituição à procura de um dique. Uma represa qualquer, capaz de deter um mar de espermatozóides buliçosos.

 

Sozinha, a tradição já não consegue segurar as pulsões escondidas atrás de mais 2 mil anos de celibato.

 

Pois bem, assim mesmo, com a perversão a roçar-lhe a barra da batina, o papa decidiu, veja você, dar conselhos sobre sexo.

 

Dirigindo-se a uma platéia de mais de 70 mil jovens, Bento 16 recomendou que rejeitem as tentações. Entre elas o do “sexo desordenado”.

 

A Igreja faria melhor se refletisse sobre a seguinte evidência: o sexo, quando consentido, pode fazer santos. Mas o sexo, quando proibido, só faz canalhas.

 

Logo, logo, quando o papa for visto com as mãos erguidas aos céus, vai-se imaginar que Sua Santidade não deseja senão saber se deve levar o guarda-chuva.

 

- Siga o blog no twitter.

Escrito por Josias de Souza às 17h40

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Glauco ao repórter: ‘Desenho torto por linhas certas’

  Rafael Falavigna/Folha
Fã de Glauco, o signatário do blog tinha a mania de reproduzir-lhe as charges neste recanto da web.

 

Num certo dia de 2007, Glauco tocou o telefone para o repórter. Queria agradecer. Ouviu agradecimentos.

 

Foi um telefonema raro. O primeiro. Em verdade, o único. A certa altura, o repórter perguntou a Glauco de onde lhe vinha tanta inspiração.

 

E ele, entre risos: “Deus escreve certo por linhas tortas. Eu faço o contrário: desenho torto por linhas certas”.

 

Pois bem, Glauco morreu. Foi assassinado. Coisa bárbara, ainda pendente de explicação. A polícia caça o responsável. O enterrro será neste sábado.

 

Não se sabe o que há no céu. Mas é certo que, se não tiver lápis e papel, Deus vai mandar buscar. Não vê a hora de tomar lições com Glauco.

 

O Todo-poderoso está doidinho para aprender a rabiscar torto por linhas certas.

Escrito por Josias de Souza às 17h36

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cerimônia do Oscar serviu de lenitivo para os idiotas

Bonitinho na forma, mas ordinário no conteúdo, Avatar não deixou alternativa à platéia: ou o espectador gosta do filme ou é inteligente.

 

O estrepitoso e planetário sucesso da fita de James Cameron deixara no ar a impressão de que inteligência humana não é tão vasta quanto a tolice.

 

Pois bem, na madrugada desta segunda (8), ao final da cerimônia de entrega do Oscar, a burrice estava, por assim dizer, redimida.

 

O razoável “Guerra ao Terror”, seis estatuetas, prevaleceu sobre “Avatar”, com três. Até o signatário do blog, estúpido contumaz, sentiu-se um pouco menos tolo.

 

Avatar beliscou apenas uma trinca de premiações técnicas: direção de arte, fotografia e efeitos especiais. Justo, muito justo, justíssimo.

 

Seu contendor, com quem media forças em nove categorias, levou o título de melhor filme...

 

...Melhor direção (Kathryn Bigelow, primeira mulher a degustar tal triunfo), roteiro original, edição, edição de som e mixagem de som.

 

Na humilde e pouco especializada opinião do repórter, o grande injustiçado da noite foi “Bastardos Inglórios”, de Quentin Tarantino.

 

Guerra por guerra, Tarantino, saíra-se melhor. Escapara ao politicamente correto de James Cameron. Esquivara-se da patriotada de Kathryn Bigelow.

 

Dono de genialidade invulgar, Tarantino levou às telas uma inusitada releitura do nazismo. Revestiu o trágico com um manto diáfano de humor. Cáustico. Irônico.

 

Beliscou apenas o Oscar de melhor ator coadjuvante, dado a um impecável Christoph Waltz. Merecia direção, roteiro adaptado e, quiça, melhor filme.

 

Bom, porém, que não tenha levado muita coisa. O repórter pôde recostar a cabeça tola no travesseiro ainda mais convicto de sua própria idiotia.

Escrito por Josias de Souza às 03h41

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Josias de Souza Josias de Souza, 46, é colunista da Folha da S.Paulo.

BUSCA NO BLOG


Twitter RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.