Josias de Souza

Bastidores do poder

 

Secos & Molhados

Exposição exibe a história da espionagem na Rússia

Escrito por Josias de Souza às 22h11

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No Recife, Dilma diz que sua plástica é um sucesso

Leia sobre o tema aqui e aqui.

Escrito por Josias de Souza às 16h52

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sob rotina de candidata, Dilma já demonstra cansaço

Lula Marques/Folha

 

Dilma Rousseff desdobra-se para conciliar a rotina de ministra à azáfama de pré-candidata à presidência.

 

Nesta terça (10), em encontro com cerca de 3.500 prefeitos, a ministra-candidata exibiu os primeiros sinais de cansaço.

 

Compelida a ouvir uma enfadonha e interminável fieira de discursos, Dilma travou uma guerra contra o sono. Uma briga captada pelas lentes do repórter Lula Marques.

 

Antes reclusa, Dilma agora precisa ver e ser vista. Na véspera, depois de dar expediente no Planalto, participara de um debate na sede do PT.

 

Na noite desta terça, a presidenciável de Lula terá de retardar novamente o encontro com os lençóis. Dilma é a estrela do jantar de aniversário de 29 anos do PT.

 

Cultora da música clássica e da boa leitura, a chefona da Casa Civil vê-se submetida a uma rotina que a faz modificar os velhos hábitos.

 

Não fosse por isso, o repórter recomendaria à ministra a leitura de Sodoma e Gomorra, de Proust (1871-1922), na competente tradução de Mário Quintana.

 

A certa altura de sua obra, Proust anota: “...Todo prazer tomado à custa do sono, fora dos hábitos, todo desregramento torna-se um fastio...”

 

“...O conversador continua a falar por polidez, por excitação, mas sabe já é passada a hora em que poderia ainda adormecer...”

 

“...E sabe também as censuras que dirigirá a si mesmo no decurso da insônia e da fadiga que se vão seguir”.

 

O embate de Dilma contra o sono está apenas começando. À medida que o calendário vai se aproximando de 2010, o relógio da candidata vai sofrendo uma metamorfose.

 

Logo, logo, no lugar dos ponteiros, haverá espadas.

Escrito por Josias de Souza às 21h31

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O melhor de Tarsila do Amaral... para espanhol ver

Auto-retrato/Tarsila do Amaral

 

A produção artística da dama do modernismo Tarsila do Amaral (1886-1973) é um tesouro do Brasil que o olho do brasileiro só vê de raro em raro.

 

O grosso do trabalho de Tarsila forra paredes de endinheirados, em coleções privadas. Há peças em mãos do Estado. E outras poucas em museus. Aqui e alhures.

 

Pois bem, num lance que homenageia a beleza, reuniu-se o melhor de Tarsila numa exposição. Começou na última sexta (6). Fica aberta até o dia 3 de maio.

 

Deve-se a façanha à Fundação Juan March. É uma casa de artes de Madri. Nada a ver com a platéia dos tupinambás, portanto.

 

A fundação espanhola logrou reunir mais de cem trabalhos de Tarsila. Cinco peças foram emprestadas pelo governo de São Paulo:

 

1. Retrato de Mário de Andrade, de 1922;

2. Auto-Retrato, de 1924 (veja lá no alto);

3. Religião Brasileira, de 1927;

4. Calmaria, de 1929;

5. Operários, de 1933 (na foto do rodapé).

 

Ironicamente, a tela ‘Operários’, tributo aos que suam a camisa, pertence ao acervo da casa usada pelos governadores de São Paulo para descansar, em Campos do Jordão.

 

Embora Tarsila mereça o risco, a aversão da alfândega da Espanha a viajantes brasileiros desaconselha a viagem a Madri.

 

O ouro reunido pela Fundação Juan March, infelizmente, é brilho para espanhol ver.

 

Operários-Tarsila do Amaral-Foto:Kote Rodrigo/EFE

Escrito por Josias de Souza às 02h11

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Josias de Souza Josias de Souza, 46, é colunista da Folha da S.Paulo.

BUSCA NO BLOG


Twitter RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.