Josias de Souza

Bastidores do poder

 

Secos & Molhados

Delúbio, Valério e Mister Wong

Delúbio, Valério e Mister Wong

Lula Marques/Folha Imagem
 

 

Mario Quintana, o poeta gaúcho, ensinou que a alma humana é coabitada por três entidades: além do ponderado Doctor Jekyll e do destrambelhado Mister Hyde, há dentro de todas as pessoas um chinês desencanado: Mister Wong.

 

Mister Wong não é nem bom nem mau. É apenas gratuito. Num camarote de teatro, por exemplo, Doctor Jekyll, compenetrado, seria todo ouvidos; Mister Hyde esticaria o olhar até o decote da senhora vizinha; e Mister Wong, alheado, se poria  a contar carecas na platéia.

 

Numa sessão de acareação de uma CPI como a do Mensalão, Doctor Jekyll decerto coraria de vergonha se estivesse sentado no banco dos suspeitos; Mister Hyde contemplaria os inquisidores com ar de despudorado desdém; e Mister Wong, nosso chinês aloprado, tiraria uma gostosa soneca.

Escrito por Josias de Souza às 14h38

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Escândalo de beleza

Escândalo de beleza

                                   Sérgio Lima/Folha Imagem

 

Movido pelo desejo de inaugurar o moderno, Juscelino acabou fundando a sede do arcaico. A lama dos canteiros de obras já prenunciava o desastre.

 

Cercado de Brasil por todos os lados, aquele não seria um lugar para almas ingênuas. Não, não, absolutamente. Seria um lugar para tratores, Serjões e Dirceus.

 

Ali, o incômodo daria origem ao absurdo, que geraria o impensável, que produziria o inacreditável, que traria à luz o...

 

Interrompa-se, por incômoda, a escalada autofágica, para apresentar ao brasileiro um naco de uma Brasília que ele não conhece. Assim como a outra, também é marcada por escândalos. Escândalos como este escancarado na foto acima.

 

Esculpido pelo mineiro Alfredo Ceschiatti (1918-1989), o anjo adorna o interior da Catedral de Brasília. Quem o vê, ainda que ateu, fica tentado a admitir que Deus talvez mereça existir.

 

Só para que, a pretexto de cultuá-lo, as pessoas tenham a oportunidade de contemplar o escândalo que pende do teto da Catedral. Um escândalo do belo.

Escrito por Josias de Souza às 02h37

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Gênese de Brasília

Gênese de Brasília

                                    Sérgio Lima/Folha Imagem

 

Olhando para a imagem captada pelas lentes de Sérgio Lima, pode-se concluir o seguinte: primeiro Deus criou o céu de Brasília. Acomodou sobre ele chumaços de nuvem. E fez-se a luz.

 

Em seguida, Deus criou o Niemeyer. Muniu-o de mãos mágicas. E fez-se o talento sobre a terra. E dela brotaram edificações divinas. Repletas de curvas, como a confirmar a máxima de que Ele escreve certo por linhas tortas.

 

Na fase final de sua obra, já exausto de tanta beleza, Deus largou tudo e foi cuidar de outras coisas. O Diabo assumiu. Sob as cuias do Congresso, o Tinhoso acomodou uma gente de aparência disforme. Seres que têm o diâmetro do cérebro menor do que a circunferência do bolso. E fez-se o caos.

Escrito por Josias de Souza às 02h24

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As melhores fotos do mundo

As melhores fotos do mundo

 

O World Press Photo é considerado um dos mais prestigiosos prêmios de foto-jornalismo. Festejou 50 anos no último dia 8 de outubro. Uma exposição das fotos premiadas roda o mundo. Esteve em São Paulo entre 15 de julho e 14 de agosto. Se você não pôde ver as fotos ao vivo, não perca a oportunidade de contemplá-las na rede.

Escrito por Josias de Souza às 01h06

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Josias de Souza Josias de Souza, 46, é colunista da Folha da S.Paulo.

BUSCA NO BLOG


Twitter RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.